Voce está em: Estudos Bíblicos - Obras da carne e fruto do Espírito

Semente da vida/Departamento de ensino
Estudo Bíblico
Tema: Obras da carne e fruto do Espírito
Aula nº27
Assunto: Domínio próprio (temperança)

INTRODUÇÃO:
Esta é a nossa última aula do estudo sobre as obras da carne e fruto do Espírito. Nosso tema de hoje é o domínio próprio, algo necessário em todas as áreas da vida cristã. Esta qualidade é necessária para dominarmos o “velho homem”, com todas as suas concupiscências descritas nos versículos de 19 a 21 do capítulo 5 da epístola de Paulo aos Gálatas.

DEFINIÇÃO:
A palavra usada no grego é “egkrateia” que significa domínio próprio, autocontrole, temperança. Domínio próprio, portanto, é o mesmo que autocontrole.
Este domínio de si mesmo é algo extremamente difícil e somente o Espírito de Deus poderá nos levar a alcançá-lo de modo pleno, no entanto, apesar de difícil, é valioso devido às bênçãos que ele proporciona. O escritor de Provérbios faz uma comparação interessante no capítulo 16, versículo 32 (leia este texto) que mostra a preciosidade desta qualidade.

O DOMÍNIO EM TODAS AS ÁREAS DA VIDA
Sabemos que o ser humano é formado de corpo, alma e espírito, e que no momento da sua conversão o Espírito de Deus vem habitar no seu coração. Deus deseja dominar todas as áreas da nossa vida!
Em I Co 7.9, por exemplo, o apóstolo Paulo fala sobre o controle na área sexual. Em I Co 9.25 o mesmo apóstolo fala sobre o autocontrole em toda a vida. Este autocontrole nos leva a sermos vitoriosos!
Existem outros exemplos na Palavra de Deus. Em Ef 6.18 há uma advertência sobre perseverar em oração, isto envolve também o autocontrole, pois a carne não deseja orar! Se realmente não agirmos desta forma, não oraremos, não leremos a Bíblia, não teremos uma vida ativa, etc...
Veja também:
Subjugar a língua(Tg 3.2,8 ). Observe bem o v. 8; somente Deus pode fazer isto!
Subjugar o corpo(I Co 9.27).

Peça ao Espírito Santo que lhe dê domínio próprio, você precisa querer isto em todas as áreas da sua vida!
A temperança vem de uma vida controlada pelo Espírito Santo em constante comunhão com o Senhor, e isto, por sua vez, através de oração, leitura da Palavra de Deus e jejum.

  

ARMAS PARA O DOMÍNIO PRÓPRIO
Obviamente, a temperança é fruto do Espírito e, portanto, somente conseguirá ter domínio próprio àquele que possui o Espírito de Deus.
Algumas religiões pregam a “meditação”, outras a “concentração”, outras os exercícios de “repetição”, algumas o jejum e outras o isolamento, para seus adeptos conquistarem o autocontrole.
Claramente estes esforços tornam-se vãos, Algumas conquistas ser conseguidas na esfera do corpo ou da mente, no entanto, somente Jesus pode trabalhar no coração do homem.
Algumas “armas” auxiliam o cristão a ter o domínio próprio, mais não podemos cair na ilusão de que com nossos esforços e méritos conseguiremos a temperança. Estas “armas” visam uma maior proximidade com o Senhor para encontrar nele a força para vencer.
Vejam a seguir algumas atitudes que vão ajudá-lo:
ORAÇÃO -Através dela falamos com Deus e nos tornamos mais sensíveis a sua voz.
Na sua Bíblia, leia  Mt 6. 5-15  
          JEJUM -O jejum é uma arma poderosa para auxiliar a autodisciplina, através dele nos separamos para consagrar ao Senhor, permitindo que Deus mortifique a nossa carne, santificando a nossa vida.
Quanto ao jejum, leia: Mt 6. 16-18  ; Is 58    
VIGILÂNCIA -Sem ela não adianta orar e nem jejuar!
Leia:  Mc 14.38
          BÍBLIA –Nela está a revelação de Deus para a nossa vida e o modelo de caráter.
          Leia:  Jo 17.17

O DOMÍNIO PRÓPRIO E O AMADURECIMENTO
Você já observou um recém convertido? Muitas vezes ele tem atitudes precipitadas, isso acontece devido ao fruto do Espírito amadurecer na vida do cristão à medida que ele busca ao se Senhor.
Quanto mais amadurecido for o cristão, maior será o seu domínio próprio; não estou falando de tempo de conversão, mais o amadurecimento acontece à medida que abrimos o coração para a vontade de Deus e o obedecemos.

CONCLUSÃO:
Vimos nesta aula que o domínio próprio é uma qualidade do fruto do Espírito muito preciosa e que Deus deseja que ele exista em todas as áreas da nossa vida.
Vimos também que existem atitudes que nos aproximam mais de Deus e que, portanto, aumentam a temperança. Aprendemos também que esse domínio próprio é sinal de amadurecimento.
Busquemos então uma vida de consagração para que tenhamos mais domínio próprio e sejamos sóbrios, não nos precipitando no responder ou no falar, controlando pelo poder do Espírito a nossa “velha natureza” em todas as áreas da nossa vida.

ENCERRAMENTO DO ESTUDO SOBRE OBRAS DA CARNE E FRUTO DO ESPÍRITO.

Meus amados, uma árvore que não frutifica é cortada e lançada fora! Pelo fruto conhecemos a árvore.
Quando plantamos uma arvore frutífera, esperamos um dia colher os seus frutos. Isso acontecerá à medida que a árvore amadurecer.
Assim acontece conosco! Deus plantou em nós a semente da sua Palavra e colocou em nós o seu Espírito e espera encontrar fruto em nossa vida. Com o passar do tempo precisamos amadurecer para que estes frutos possam ser colhidos pelo Senhor!
Deus abençoe a sua vida.
A Graça e a Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo sejam sempre convosco!

Ricardo Correia de Mattos

    Pastor presidente da CONSEV