Voce está em: Seminário de Escatologia - Análise do livro do Apocalipse

Seminário de escatologia - Parte IV
Análise do Apocalipse
Aula nº 18
Assunto:
Capítulo 20- Eventos finais

I-Introdução:
Este capítulo trata dos últimos eventos escatológicos antes da entrada no estado eterno; nele encontramos eventos importantes, tais como: Juízo das nações; milênio; segunda ressurreição; juízo final e a morte eterna para o Diabo, seus anjos e todos os ímpios.
É digno de nota lembrar que este capítulo segue a ordem cronológica, sendo uma continuação do capítulo 19.

II-Análise do capítulo 20.1-15

II.1- A prisão de Satanás
v.1-3-Satanás é preso no abismo por um período literal de mil anos, exatamente o tempo correspondente ao milênio, logo, durante o reino de Cristo na Terra o mundo não sofrerá nenhum tipo de influência diabólica. Isto prova que a natureza humana foi manchada pelo pecado, pois haverá pessoas que pecarão durante o milênio.
Após os mil anos Satanás será solto.
Obs.: A prisão de Satanás abrange, obviamente, a prisão de todas as suas hostes também.

II.2- Juízo das nações e ressurreição dos mártires da tribulação
v.4-6-No início do versículo quatro, vemos sendo montado o tribunal para o juízo das nações. Não confundir com o juízo final.
No juízo das nações serão separados os bodes das ovelhas; somente as ovelhas poderão entrar no milênio. O juízo das nações é um julgamento para vivos, somente comparecerão ao tribunal àqueles que sobreviveram às catástrofes da Tribulação. Dentre estes sobreviventes, existem as ovelhas (que creram em Deus) e os bodes (que foram marcados e adoraram a Besta).
Estas ovelhas ocuparão a Terra durante o milênio e encherão a Terra.
A primeira ressurreição se encerra com a ressurreição dos mártires da tribulação, ou seja, àqueles que haviam morrido durante a Grande Tribulação por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus; estes não adoraram a Besta nem permitiram que fossem marcados.
Os outros mortos, ou seja, todos os mortos desde a fundação do mundo os quais não creram em Deus e se encontram no Hades, somente ressuscitarão após o milênio. Esta será a segunda ressurreição; a ressurreição dos ímpios para o juízo final e condenação eterna.
Os mártires também reinarão com Cristo.
Por que é bem-aventurado quem participa da primeira ressurreição? Simples: Porque a primeira é a ressurreição dos salvos, enquanto que a segunda será para os perdidos que serão julgados diante do grande trono branco e serão condenados.

II.3- Gogue e Magogue e a condenação de Satanás.
v.7-10- Satanás será solto após o término dos mil anos.
Gogue e Magogue são nomes que representam todas as nações inimigas de Deus que lutarão contra o seu povo na batalha final.
Por que Satanás conseguirá seduzir as nações?
Resposta: Durante o milênio a natureza humana continuará a mesma. Quem entrou no milênio tendo sobrevivido à tribulação, entrou com o corpo que temos hoje, diferentemente dos santos que estarão em um corpo glorioso. Por causa disso, os homens que povoarão a Terra poderão reproduzir-se e a humanidade encherá a Terra.
A Terra estará sob as melhores condições já vistas:
* Os homens se lembraram da triste experiência do governo sem Deus
* Deus eliminará da Terra as pragas e toda contaminação
* Os homens trabalharão na reconstrução da Terra
* Jesus estará pessoalmente reinando. A capitaol da Terra será Jerusalém e Israel será a principal nação
* O governo de Jesus será perfeito
* Os homens viverão muitos anos
Leia os seguintes textos: Is 2.1-4; 11.1-9; 65.19-25
Apesar de todas as bênçãos e da presença do Senhor, alguns ainda pecarão. Muitos obedecerão por medo e não por amor. Os filhos das gerações que nascerão durante o milênio, duvidarão das histórias contadas pelos seus pais, eles colocarão em dúvida em seus corações a bondade e o amor do Senhor.
Quem pecar durante o milênio morrerá, ou seja, somente haverá morte para quem pecar; entretanto, muitos não manifestarão publicamente os seus corações, embora Deus os conheça muito bem. Quando Satanás for solto, encontrará um terreno fértil nestes corações rebeldes.
Deus permitirá que levem adiante o seu intento maligno, provando desta forma a maldade do coração do homem. Na batalha final, o Senhor intervirá de modo sobrenatural e todo exército inimigo será destruído de uma só vez.
v.10- Satanás será lançado no inferno e certamente não terá tempo para “espetar as irmãs que cortaram o cabelo” ou ainda para fazer com que “as irmãs engulam os brincos e as calças”, obviamente que estou usando um tom irônico, pois tais coisas são fruto da mente insana de alguns fariseus que gostam de oprimir o povo de Deus.
Satanás será lançado no inferno e será atormentado de dia e de noite para sempre.
A condenação do Diabo já é certa!

III.4- O juízo final
v.11-15
Obs.: Sabemos que os anjos caídos, segundo a Palavra de Deus, também serão julgados, e, obviamente, serão condenados (I Co 6.2,3); entretanto, este julgamento não é mencionado aqui neste texto.
v.11- O juízo do Grande Trono Branco é o juízo final.
v.12- Segunda ressurreição.
O livro da Vida contém o nome de todos os salvos, quem não está com o nome escrito nele é porque não tem a vida eterna.
Livros - Refere-se aos livros das obras de cada um.
Somos salvos pela fé e não por obras, porém, os homens são condenados por suas próprias obras. Porque não creram em Cristo, os seus pecados permanecem sobre si mesmos.
v.13- Ninguém escapará do juízo!
A palavra do grego traduzida para além é Hades, ou seja, o mundo dos mortos.
v.14- Existe um erro significativo de tradução neste texto. A Palavra traduzida para inferno no original grego é Hades, ou seja, o mundo dos mortos.
Lago de fogo é o mesmo que inferno; logo, o inferno ser jogado no inferno fica um tanto estranho. Ver a Nova Tradução na Linguagem de Hoje da SBB, onde o texto está mais bem explicado.
O sentido correto do texto fica: A morte e o Hades (mundo dos mortos) foram lançados no inferno (lago de fogo).
A interpretação é que não haverá mais morte e todos os ímpios serão eternamente condenados.
Chamamos a separação eterna e definitiva entre Deus e o homem de “morte eterna”. A morte eterna é o estado oposto da vida eterna. Será uma eternidade de sofrimento e tormento.
Todo homem possui uma alma imortal, isto é diferente de eternidade. A alma ser imortal significa que ela não será destruída, não será aniquilada; a alma do homem que é salvo pela fé passará a eternidade com Deus enquanto que a alma do homem incrédulo passará a eternidade em tormentos sem Deus. Os “Adventistas do Sétimo Dia” e os “Testemunhas de Jeová” afirmam que a alma não é imortal, dizem que a alma do ímpio será destruída, afirmam que até o Diabo será destruído. Estas seitas ensinam que não existe inferno ou condenação; isto é um absurdo! A Bíblia é bem clara quanto a estas verdades!
v.15- Quem não estava inscrito no Livro da Vida foi lançado no inferno!

Meus amados; muitos dizem: Deus é amor! É verdade, mas Deus também é justo! Certamente ele fará justiça!

Encerro esta aula com a seguinte pergunta:
Onde você deseja passar a sua eternidade?

Na próxima aula estaremos comentando os capítulos 21 e 22 do livro do Apocalipse e encerraremos a análise do livro. O assunto destes dois capítulos é a eternidade futura.