Voce está em: Seminário de Escatologia - Análise do livro do Apocalipse

Seminário de escatologia - Parte IV
Análise do Apocalipse
Aula nº 17
Assunto:
Capítulo 19- A volta de Jesus

I-Introdução:Irmãos; este capítulo reinicia a seqüência cronológica interrompida com os capítulos 17 e 18 do livro e marca o término da Grande Tribulação com o retorno de Jesus Cristo à Terra.
Para que prossigamos com o nosso estudo é necessário revermos alguns conceitos aprendidos em escatologia geral e história de Israel, a saber:

1º)-A volta de Jesus é dividida em duas fases:

A)-a primeira é o arrebatamento da Igreja, quando Jesus não pisará na Terra e a Igreja se encontrará com ele nos ares.

B)-a segunda é a vinda gloriosa e visível do Senhor, quando Jesus pisará na Terra e a Igreja retornará com ele. Os objetivos deste retorno são:
* Dar fim ao império do Anticristo
* Dar fim a Grande tribulação
* Lançar a Besta e o falso profeta no inferno juntamente com todo o seu exército
* Livrar Israel
* Instaurar o tribunal para julgar as naç
* Separar os bodes das ovelhas
* Prender Satanás e os seus anjos
* Implantar o seu reino milenar
* Reinar sobre toda Terra, instituindo Israel como cabeça;
* Cumprir as promessas feitas por Deus em relação a Israel. Estas promessas foram feitas aos patriarcas e confirmadas ao longo da história da nação através do ministério dos profetas, tendo sido seladas através de alianças nos pactos Abraâmico,  Palestino e Davídico.

2º)-As duas ressurreições:

A)-a primeira é a ressurreição dos salvos para a vida eterna e se divide em fases, a saber:
* Primeiro Cristo
* Depois os santos do Antigo e Novo Testamento
Na ressurreição dos salvos, ainda haverá...
* A ressurreição das duas testemunhas durante a Tribulação
* Por último os mártires da Grande Tribulação

B)-a segunda ressurreição somente ocorrerá após o milênio (1.000 anos depois da primeira ter sido concluída). Esta segunda ressurreição será apenas para os perdidos.

3º)-Quem fica na Terra?
A)-com o arrebatamento da igreja ficaram na Terra para passarem pela tribulação os que não entregaram a sua vida ao Senhor Jesus.
B)-com a volta de Jesus, ficarão na Terra as ovelhas, ou seja, os justos que sobreviveram à tribulação, tanto gentios quanto judeus. Os bodes não herdarão o reino e serão lançados no inferno. Mt 25. 31-46

4º)-Nossa posição:
Pré-tribulacionistas e pré-milenistas

Prossigamos com a análise do nosso texto...

II-Análise de Ap 19
Os eventos que se seguem estão em ordem cronológica. Podemos dividir em duas partes, a saber:
Parte I- Acontecimentos no céu (v.1-10)
Parte II- Acontecimentos na Terra (v. 11- 21)

Parte I- v. 1-10- O capítulo se inicia com uma adoração. Tudo está para ser concluído; o Senhor voltará!
Deus é adorado. A adoração é feita no céu pelos 24 anciãos, os quatro seres viventes e todos os santos.
Os motivos da adoração são vistos a seguir:
1º-A vingança do Senhor e a destruição da cidade de Roma (a queda da Babilônia política se dará no final da grande tribulação).
Deus é justo no seu julgamento e no derramar da sua ira.
A destruição da Babilônia será definitiva!
2º- A implantação do reino que acontecerá com a vinda de Jesus.
3º- As bodas do Cordeiro
Obs: Quanto às bodas, observe que neste texto a Igreja não é chamada mais de noiva, mas sim de esposa (v.7). O casamento concluiu-se no arrebatamento.
As “Bodas do Cordeiro” é o último evento que ocorrerá no céu antes da volta de Jesus à Terra. A segunda vinda é o acontecimento mais esperado em relação a Israel, quando o Messias finalmente implantará o seu reino milenar e Israel será cabeça dentre as nações.
O versículo 10 é mais uma prova da condenação da idolatria e adoração a qualquer outro ser que não seja o Senhor nosso Deus.

Parte II- v.11-21

A) - v.11-16- Do céu, a cena passa para a Terra. A volta de Jesus visível; em poder e grande glória juntamente com a Igreja! Cristo voltará e pisará no Monte das Oliveiras. Leia: Zc 14.1-8; At 1.6-12
Repare a diferença entre o cavaleiro de Ap 19.11 e o do capítulo 6.1.
Este cavaleiro certamente é Jesus!

Vejamos algumas características deste cavaleiro:
1º-Chama-se Fiel e Verdadeiro v.11- João 7.18; 14.6
2º-Julga e peleja com justiça v.11- João 5.22,27 Atos 17.31 II Timóteo 4.1
3º-Seus olhos são como chama de fogo v.12- Apocalipse 1.14
4º-Na sua cabeça há muitos diademas v.12- O diadema era uma espécie de coroa enfeitada, usada pelos gregos e pelos romanos. Muitos diademas, em um sentido figurado, significa que o seu reino é infinito.
5º-Um nome escrito que ninguém conhece, senão ele mesmo. v.12- O nome identifica alguém. O nome abrange todos os pensamentos ou sentimentos do que é despertado na mente pelo mencionar, ouvir, lembrar, o próprio nome; seja posição, autoridade, interesses, satisfação, comando, excelência, ações, etc., de alguém.
Exemplo: O que você lembra quando é mencionado o nome de Hitler?
O que você lembra quando é mencionado o nome de Jesus?
A expressão do versículo 12 significa que somente o próprio Senhor pode saber a profundidade do seu nome, o qual expressa a sua obra, o seu domínio, o seu amor!
6º-Está vestido com um manto tinto de sangue v.13- Mostra o seu sacrifício (Gn 49.11; Is 63.1-3)
7º-E o seu nome se chama Verbo de Deus v.13- Na gramática; verbo expressa ação! Jesus é o “braço” do Senhor! (Is 53.1). Veja a sua presença na criação (Gn 1.26; Jo 1.1,10,14)
8º-Os exércitos do v.14 são os santos, haja vista estarem vestidos de linho finíssimo, branco e puro que mostra a santificação. Ver Apocalipse 19.8
9º-A espada (v.15)que sai da sua boca é a Palavra de Deus! Apocalipse 1.16
A frase: “regerá as nações com vara de ferro”, aponta para o reino milenar e o governo de Cristo, o qual será extremamente justo!
Sobre ele pisar no lagar, ver o sexto item.
10º-O nome escrito no manto e na coxa deixa bem claro que ele é: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES!
Este nome mostra o seu pleno senhorio e domínio sobre todas as nações da Terra.
Obs.: Existia um costume antigo (Gn 24.2,9) de que ao ser feito um juramento entre dois homens, para selar o acordo e a promessa, colocava-se a mão debaixo da coxa daquele a quem se fez a promessa.
O nome na coxa nos lembra que Jesus cumpriu as promessas feitas ao seu povo!

B) - v.17-21- A grande matança no Armagedom. A vitória do Cordeiro e a condenação eterna das duas Bestas.
Note bem a diferença entre as Bodas do Cordeiro (céu) e a Grande Ceia de Deus (Terra)  nos versículos 17 e 18.

v.19-A Besta e todas as nações reunidas através dos seus exércitos para a batalha do Armagedom.
De forma inútil, todos os exércitos da Terra se voltam contra o Cordeiro e a sua Igreja.

v.20-Condenação imediata da Besta e do Falso profeta. Eles serão lançados direto no inferno.
Obs.: Até então o inferno ainda não havia sido inaugurado!

v.21-Morte de todos os integrantes dos exércitos do Anticristo e demais nações pelo Palavra do Senhor.
Obs.: Os integrantes dos exércitos que participaram desta guerra contra o Cordeiro e foram mortos, vão para o Hades, lugar de tormentos, onde ficarão até a segunda ressurreição após o milênio, no juízo final, quando então serão condenados e lançados no inferno.

Com estes eventos é colocado um ponto final na Grande Tribulação e Israel finalmente é purificado dos seus pecados, cumprindo-se a profecia das setenta semanas do livro de Daniel; que está escrita no capítulo nove versículo vinte e quatro...
“Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, para expiar a iniqüidade, para trazer a justiça eterna, para selar a visão e a profecia e para ungir o Santo dos Santos.”

Na aula nº. 18 estaremos meditando no capítulo 20. Este capítulo fala sobre o juízo das nações, a implantação do Reino milenar e o juízo final